RINOPLASTIA – CIRURGIA ESTÉTICA DO NARIZ

Rinoplastia – Cirurgia Estética do Nariz.
Das cirurgias plásticas, a Rinoplastia é a mais frequente. Corrige-se o nariz por deformidades, por alterações que chegam com o envelhecimento, por traumatismo ou por dificuldade respiratória. Nada causa um impacto tão grande como uma deformidade nasal, pois o nariz está no centro da face. Uma pequena correção pode melhorar muito o aspecto e a autoestima de uma pessoa.

Somente um exame prévio com o cirurgião escolhido pode responder a todas as questões sobre esta cirurgia. Estas informações podem ajudar os interessados em esclarecer alguns pontos que muitas vezes estão cercados de algo misterioso. Ressalte-se que um bom resultado começa com um bom entendimento e confiança entre paciente e cirurgião.

Para entender a “cirurgia plástica do nariz” é necessário entender que não existe uma “Rinoplastia” ideal. O objetivo da cirurgia é melhorar a estética buscando a harmonia com os demais elementos da face preservando ou melhorando a função respiratória. O nariz deve ser encarado como uma “unidade funcional-estética” e o cirurgião deve consequentemente ter experiência neste conjunto.

O tipo de pele, características étnicas, idade e função nasal são fatores importantes para serem avaliados previamente. Os jovens devem alcançar uma idade até que o crescimento esteja mais ou menos definido (15 a 16 anos). Às vezes são recomendados procedimentos adicionais para melhorar a “harmonia facial”, como um aumento ou diminuição do queixo ou correção de orelhas em abano. Em pacientes de mais idade também é frequente uma sugestão de tratamentos palpebrais, pois a correção do nariz pode salientar os olhos.

Na avaliação prévia fotografias de diversos ângulos examinadas conjuntamente com o paciente permitirão um planejamento e também uma suposta previsão de resultados. Muitos candidatos seduzem-se pelas previsões feitas em computador, cujos programas permitem narizes perfeitos. Trata-se mais de um recurso de “marketing” do que algo útil nos resultados desejados.

Não se trata de um procedimento de urgência, portanto o paciente dispõe de todo o tempo para preparar-se, escolhendo uma data adequada e conveniente em qualquer época do ano.

A cirurgia propriamente dita consiste na modelagem e ajuste de partes e elementos que estão deformados (ossos, cartilagens, mucosa e pele). Para isto, o cirurgião necessita de um caminho para chegar até estes elementos o qual deve ser o menor e menos traumático possível. São assim feitas pequenas incisões e descolamentos internos expondo as partes alteradas.

Ressecam-se excessos, moldam-se deformações, adiciona-se o que falta e ajustam-se os elementos. Em aproximadamente 20% dos casos, sobretudo em grandes e complexas deformidades da ponta, ou em reintervenções, usa-se uma abordagem (técnica aberta). Realiza-se incisões na columela ( parte vertical entre as narinas), que proporciona uma visão ampla e direta sobre todas as estruturas, facilitando sobremaneira estas correções. A cicatriz é imperceptível.

A cirurgia dura em média 2 horas, e é realizada sob anestesia geral. Terminada, o nariz é modelado com micropore e protegido com pequena placa acrílica que permanece 7 dias. As suturas internas são feitas com fios que caem de per si, e pontos externos, se houverem, são retirados conjuntamente com a retirada da placa. Em um terço dos casos as narinas devem ser diminuídas através de pequenas ressecções nas suas “asas”.
Após 3 semanas o paciente já não tem mais curativo algum, o edema é pequeno e as manchas faciais (hematoma) já não existem. O sol direto e deve ser evitado se houver hematomas (manchas de sangue na pele), até estes desaparecerem. Usualmente não há dor no pós operatório. Pode haver desconforto pelo “stress” cirúrgico.
Após removido o primeiro curativo, o paciente pode voltar aos seus afazeres, exercícios leves e demais atividades usuais. Esportes sujeitos a “choques” devem ser evitados por 30 dias.
O acompanhamento pós-operatório durante até um ano é importante, pois o período de cicatrização completa demanda longo tempo. Embora poucos dias após a cirurgia o nariz já estará bom, mesmo um pouco “grande”, pelos edemas.Durante um, dois e até três anos haverá uma retração progressiva. Em aproximadamente 15% dos casos temos “retoques” ou “revisões”, mesmo em mãos de cirurgiões muito experientes. Assim sendo, o resultado esperado somente será avaliado um ano após a cirurgia, quando se repetirão as fotografias e fazendo a comparação com as anteriores, paciente e cirurgião poderão apreciar os resultados estéticos e funcionais.
O Que é Rinoplastia?
Rinoplastia ou cirurgia do nariz melhora a aparência e a proporção do nariz, realçando a harmonia facial e melhorando a autoestima. A cirurgia do nariz também pode corrigir dificuldade respiratória causada por anormalidades estruturais no nariz.
A aparência melhora com a rinoplastia?
Enquanto o formato do seu nariz é geralmente o resultado de hereditariedade, a aparência pode ter sido alterada por lesão ou cirurgia prévia.
O que se pode obter com a rinoplastia?
A rinoplastia pode mudar:
O tamanho do nariz, em relação as demais estruturas faciais,
A largura do dorso nasal,
O perfil do nariz,
A ponta do nariz, que pode ser grande, caída ou muito arrebitada,
Narinas grandes, largas ou arrebitadas,
Assimetria nasal e desvio.
A Rinoplastia é uma boa opção se:
O seu crescimento facial estiver finalizado,
Você é fisicamente saudável,
Você não fuma,
Você tem atitude positiva e expectativa realista do resultado cirúrgico.
O cirurgião também poderá:
Avaliar o seu estado geral de saúde e fatores de risco,
Examinar e medir o seu rosto,
Solicitar documentação fotográfica para estudo e planejamento,
Discutir as opções e recomendar a mais adequada,
Discutir possíveis resultados da cirurgia e quaisquer riscos ou complicações potenciais.
Possíveis riscos da cirurgia:
Ruptura de pequenos vasos no nariz,
Assimetria do nariz,
Cicatrizes desfavoráveis,
Sangramento (hematoma),
Infecção,
Riscos anestésicos,
Má cicatrização,
Dormência ou demais alterações de sensibilidade na pele,
Despigmentação da pele e/ou inchaço prolongado,
Pode ocorrer alterações na via aérea nasal após a Rinoplastia e a Septoplastia, podendo interferir na passagem normal de ar pelo nariz,
Perfuração do septo nasal (não é comum, e pode requerer tratamento cirúrgico para reparação).
Dor, que pode perdurar,
Fios de suturas podem espontaneamente emergir na pele, tornando-se visíveis ou produzir irritação que exijam sua remoção.
Possibilidade de novo procedimento cirúrgico.
Faça perguntas
É importante que você tire todas as suas dúvidas diretamente com o cirurgião sobre o procedimento ao qual será submetido. É natural que sinta um pouco de ansiedade e que tenha expectativa com o resultado.

Orientações
POS OPERATORIO-LEMBRETES
• No primeiro dia realizar dieta leve, após dieta normal
• É comum nos primeiros três dias após a cirurgia a eliminação de pouca secreção sanguinolenta do nariz ou sentir-la escorrer pela garganta
• Após o terceiro dia poderá ocorrer obstrução nasal, eliminação de catarros e crostas pretas e duras com odor fetido. Se isso ocorrer intensifique a lavagem nasal com soro fisiológico
• Pode ocorrer desconforto pela obstrução nasal (primeira semana).
• Não assoar o nariz e não abaixar a cabeça
• É proibido na primeira semana realizar esforço físico como correr, pular, andar de bicicleta. Evitar ficar em ambientes quentes e se expor ao sol.
• Nos primeiros 2 dias deve-se dormir com a cabeceira elevada (dormir com 2 travesseiros). Se quiser coloque compressa gelada ou bolsa de agua gelada na região do nariz 3x ao dia com duração de 15 minutos.
• Inchaço e manchas roxas no rosto e nos olhos podem ocorrer mas desaparece nas primeiras semanas
• Tomar as medicações conforme prescrição medica. Não tomar nenhuma medicação que não esteja prescrita no receituário.
• No caso de sangramento intenso, entrar em contato com a clinica e/ou hospital.
• Não molhar o curativo. Se sair a tala e curativos remarcar consulta para reposicioná-la
• Ligar e agendar o retorno em 7 dias

Agende uma Consulta!

    SAIBA ABAIXO QUAIS OS CONVÊNIOS QUE ATENDEMOS